quarta-feira, 14 de julho de 2010

Aprender é renovar



'Se você não mudar a direção, terminará exatamente onde partiu'

Provérbio Chinês

Hoje eu fiz a minha primeira trancinha de crochê. Sempre achei o máximo as pessoas fazendo aquelas obras de arte com um novelo de linha e agulha. É simplesmente mágico. Mas aquilo não parecia coisa pra mim. Confesso que ainda acho que não parece. Como no ano passado venci o desafio de aprender a bordar, topei o desse ano na mesma hora que minha colega de trabalho se ofereceu pra me ensinar. Gostei do resultado, embora ainda não tenha feito amizade com a agulha. Estamos nos conhecendo.

Mas com isso, fiquei pensando no prazer das descobertas e em quantas habilidades podemos ter, e que muitas vezes nunca serão descobertas por falta de exploração, de tentativas, de aproveitar melhor o tempo. Desenvolver novas atividades ajuda o cérebro a se exercitar e a satisfação de conseguir realizar algo novo é deliciosa.

Quando o tempo vai passando tendemos a achar que o que sabemos já nos basta. Não queremos fazer muito esforço. Vamos nos acomodando e nos tornando expectadores das mudanças, mas sem participar ativamente delas. E quando passa muito tempo, viramos peça de museu. Às vezes até enferrujamos. Aprender é uma forma de renovar.

Então, vale parar um pouquinho pra pensar: Há quanto tempo você não aprende uma coisa nova? Hoje é um bom dia para começar!

7 comentários:

Yoyo disse...

Adorei o post. Boa reflexão.
Bjos e bom dia

PV Mendes disse...

Muito bom. A vida é acumulo de conhecimento, conhecer coisas novas, experimentar. enfim, a vida é viver!

Teresinha Ferreira disse...

Que bacana!
Gosto muito de fazer crochê...Essas correntinhas...No início são difíceis que temos vontade de desistir. Quando vemos alguma florzinha pronta até esquecemos das correntinhas.rsrs..
Fique bem
Bjs mil

Crica Viegas disse...

Uma amiga me ofereceu de me ensinar a trabalhar com tear e acho que vou entrar de cabeça..rs
adorei seu post!

Lu Souza Brito disse...

Olá Jordana,

Vixe, faz tempo viu. Ano passado me matriculei em um curso de comercio exterior do Senac (básico), foi minha ultima nova experiencia. Confesso que gostei. E agora estou até amadurecendo a idéia para uma segunda graduação.
Mas tem toda razão, nao podemos parar. É que ás vezes é tão mais fácil ficar quietinha né, acomodada?!
Hoje eu me inscrevi para o Enem (ultimo dia). Só para testar meus conhecimentos e com isso, vou me forçar a estudar um pouco daqui até novembro.
Estas coisas estimulam o cérebro.
Quanto ao cocrê, minha sogra faz coisas belissimas e eu ja tentei aprender. mas como estou com artrite, no fim do dia eu nao consigo sequer mexer mãos e punhos. Esta é uma parte do meu corpo que infelizmente está comprometida e não permite exercicios repetitivos.
Beijokas e boa sorte ai no seu crochê!

Jordana Flávia disse...

Que legal que a reflexão valeu! Sigamos aprendendo juntos. É muito bom partilhar o que pensamos e complementar nossas ideias com as dos outros...
Luz e paz pra vocês queridos!

Néia (Dulci) disse...

Olá, sou nova por aqui, por esse seu post já fiquei com vontade de ler todos. Certamente, aprender algo novo é dar alma nova e colocar o raciocínio para trabalhar - o que em tempos de Alzeimer - é super importante. Faço alguma coisa em artesanato, mas a prioridade é sempre a leitura, algo que não me cansa nem me enjoa. Um abraço