quarta-feira, 30 de junho de 2010

Ausência

Ilustração de José Fernandes de Souza Neto


Carlos Drummond Andrade

"Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a branca, tão pegada,
aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém rouba mais de mim".

4 comentários:

Amanda Luna disse...

Carlos Drumond é tudo né? amei a frase: "A ausência é um estar em mim." achei tão profunda e que faz todo sentido...
beijão lindona
sermulhereomaximo.blogspot.com

Jeanne disse...

Emocionante esta poesia, demais!
Beijos

Gabrielly disse...

Adorei seu blog..
ja estou seguindo, segue o meu tbm...


KISS*
G.R ♥
http://gabriellyrosa.blogspot.com

Jordana Flávia disse...

Drummond tem mesmo uma sabedoria comovente, não? Adoro!
Luz e paz para vocês: Amanda, Jeanne e Gabrielly.