terça-feira, 2 de outubro de 2012

Que sinal você está esperando?



Nada acontece por acaso, e existe uma força maior que nos guia e nos dá sinais para sabermos qual o melhor caminho a seguir. Muita gente acredita nisso, e pede a Deus para receber os sinais. O problema é que quando não queremos ver o caminho, duvidamos ou escolhemos negligenciar os sinais, alegando que não estão claros. Custamos a perceber que nunca vamos ouvir de Deus uma frase do tipo: - Meu filho, faça isso! E enquanto esperamos, assumimos uma posição passiva e esperamos que algo aconteça. Afinal, somos pessoas de fé. Mas esquecemos do nosso livre arbítrio. Esquecemos também que o futuro é construído por nós.

E no meio de tantas dúvidas, os sinais vão aparecendo... A gente não sabe o que sente por alguém e reza pra tentar entender. Aí quando pensamos nessa pessoa, sentimos saudade daquele abraço que parecia que tinha o poder de parar o mundo, das conversas, das risadas, da companhia mesmo em situações corriqueiras, da presença, do beijo, da convivência, de tanta coisa. Derramamos lágrimas de saudade, e continuamos pedindo sinais. Nada parece ser suficiente. Precisa ser mais claro?

Para muitos não. Já veriam aí uma bela história de amor e abraçariam felizes a oportunidade. Mas para outros, a necessidade de crescimento que vem com os amores faz com que fechem inconscientemente os olhos para esse sentimento. Crescer é doído. Desde pequenos não queremos largar a chupeta, abrir mão dos nossos brinquedos, fazer o dever de casa, ir à escola todos os dias...

Tomar decisões importantes também não é tarefa fácil. Mas pode ser pior não atender aos chamados da vida. É certo que tudo acontece ao seu tempo, mas se a vida te apresenta uma demanda, muito provavelmente é porque já é hora de dar conta dela... E se não agarramos a chance de aprender e evoluir pelo amor, ainda existe a opção número 2, que é fazê-lo pela dor. A escolha é nossa!

2 comentários:

Professor Alan Geraldo disse...

Lindo texto. Parabéns. Concordo e me penso como sendo como tal, e vivendo...

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida Flávia
Crescer, realmente, dá trabalho em todos os sentidos... espiritualmente, mais ainda!!!
Bjs de paz e bem