segunda-feira, 4 de abril de 2011

A Janela

Hoje recebi um e-mail com a seguinte frase:

"Se alguém lhe fechar a porta, não gaste energia com o confronto, procure as janelas".

A primeira coisa da qual me lembrei foi de uma amiga que pulava as janelas de casa porque o pai não a deixava sair quando era adolescente. Eu mesma, algumas vezes, pulava a janela e ainda o muro da casa da vizinha pra poder sair pelo portão dela, que não tinha cadeado como o meu. Era quase que um caminho natural. Tão óbvio, e mais do que isso, tão libertador! Dava uma sensação de respirar ar puro... A gente não queria fazer mal a ninguém, só queria ser feliz, e pra isso enxergávamos logo a janela.

Mas o tempo passa e parece que a gente vai ficando com as vistas embaçadas... Vê de perto, não vê de longe, ou o contrário....

Pode me passar os óculos, por favor?

Ufa! As janelas...

2 comentários:

Alicinha disse...

Olá. Passando pra dizer que tem selo pra vc lá no meu blog: o selo de Páscoa e a comemoração do 3° aniversário do Reflexões.

Norma Villares disse...

Olá Amiga da alma. Eu amo vida e não tenho medo das mudanças. Sei que vida está pedindo mudanças, mas muitos ouvidos estão moucos. Vai demorar muito tempo para consolidação desse movimento. Todavia esse movimento tem intensificado e chocoalhado a humanidade desde 1950. Todos nós estamos participando e vivendo a mudança. Que bom basta a brir a janela e enxergar...
Abraços de luzes e cores